Química Perfeita – Simone Elkeles | Resenha

Química Perfeita
Simone Elkeles
Young Adult
Underworld

Me aventurando em um “Young Adult” com Química Perfeita de Simone Elkeles.

Bom, como já falei aqui, eu não sou a maior fã dos Young Adult e New adult do mundo, apesar de em 2015 eu ter lido muitos deles e me surpreendido positivamente com alguns.

Eu não sabia bem como classificar esse livro, mas dei uma pesquisada e encontrei alguém dizendo que ele é “Young Adult Mature”, pois os personagens estão ainda no colégio, mas já saindo e ingressando na faculdade. Confuso, hahahaha!

Química Perfeita de Simone Elkeles

resenha-quimica-perfeita-livro

Enfim, Química Perfeita conta a história de Brittany Ellis e Alex Fuentes. Suas vidas se cruzam por estudarem no mesmo colégio, mas até então, havia parado por aí. Ela é o esteriótipo de garota popular de filme norte americano, loira, bonita, rica, etc, etc. Todos acham que ela tem uma vida perfeita, e ela disfarça para que continuem pensando sempre assim. Na realidade, não é bem por aí. Brittany enfrenta uma realidade diferente do que seus próprios amigos imaginam. Tem uma irmã deficiente que é tudo para ela, mas rejeitada pela mãe, que vive querendo mandá-la para um instituto.

Alex vive no lado mexicano da cidade e é membro de gangue. Sua reputação no colégio é das piores, e ele só anda com a tribo dos “mexicanos”. Até que uma barbeiragem com o carro de Brittany os aproxima, rs.

Acontece uma aposta e Alex decide se aproximar da loirinha. Estranhamente, nasce entre eles uma união forte, apesar de mal se conhecerem e serem cheios de preconceito um com o outro. Ele conhece mais a realidade de Britt, e ela percebe que ele também não é exatamente o que ela pensava. Mas daí adiante, há um abismo que os separa: o fato de Alex ser membro de gangue, o namorado e a família de Britt, a tal aposta.

O meu parecer de Química Perfeita foi bom. Ele não é incrível, maravilhoso, um dos meus favoritos, mas é muito bacana. Os personagens são bem construídos e a gente simpatiza com eles e acaba torcendo para que eles fiquem bem. Gostei do fato da autora ter mostrado o preconceito com que os mexicanos são vistos. Escrita flui bem, a história toma um caminho previsível, mas tem acontecimentos surpreendentes, o que não torna o livro monótono.

resenha-quimica-perfeita-autora

Fiquei com vontade de ler as continuações. Só tive duas experiências até hoje com Simone Elkeles, sendo uma boa e uma péssima, mas deixo essa conversa para outro post.

E você, já leu Química Perfeita de Simone Elkeles? O que achou do livro? Conta pra gente nos comentários!

Confira a resenha do livro AQUI

Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *