Felicity | Resenha de Séries

Felicity
J.J. Abrams e Matt Reeves
Drama

Nesse post vim falar de uma série muito querida para mim, a minha favorita da vida: Felicity.

Infelizmente é uma série não tão conhecida no Brasil, não tem no Netflix e por isso fica um pouco mais difícil indicar. Eu queria tentar disponibilizar ela online, mas não sei se dá e nem se pode fazer isso, então enquanto eu não descubro, só posso falar sobre ela. Hahaha!

I guess when your heart gets broken, you sort of start to see the cracks in everything. I’m convinced that tragedy wants to harden us, and that our mission is to never let it. – Sally

Descobri Felicity muito novinha, com 12 ou 13 anos. Passava bem tarde no SBT e às vezes eu parava pra assistir. A série me ganhou de cara, mas o horário era inviável e a programação era uma bagunça, então eu não consegui acompanhar nada, vi um pouco da primeira e da terceira temporada, mas nunca esqueci.

Alguns anos mais tarde, o meu pai me deu o melhor presente: os Dvds de Felicity! Um amigo dele vendia e ele encomendou para mim, com legenda. Assisti todas as temporadas em menos de uma semana (o que também não é difícil, elas não são enormes).

I guess, I’l learning little by little that we decide what our lives are going to be. Things happen to us. But it’s our reactions that matter. – Sally

Sobre Felicity

felicity, série felicity, resenha de séries, resenha felicity, felicity poter, felicity e noel, felicity e ben, felicity e megan, série jj abrams, felicity jj abrams

A série , que conta com J.J. Abrams como co-criador, tem como protagonista a atriz Keri Russel, na época dos seus cachos fartos. Ela interpreta Felicity Porter, uma garota que muda todos os seus planos acadêmicos e vai pra Nova York para seguir um cara que ela mal conhece depois de ele escrever uma mensagem bonitinha no anuário dela no dia da formatura.

felicity, série felicity, resenha de séries, resenha felicity, felicity poter, felicity e noel, felicity e ben, felicity e megan, série jj abrams, felicity jj abrams

A trama gira em torno de sua vida na faculdade, mas os personagens secundários tem muito foco e as suas respectivas histórias também, e é esse grupo que acompanha Felicity ao longo das quatro temporadas (que são os quatro anos da faculdade).

The hardest part about moving forward is not looking back. – Felicity

Um pouco de nostalgia

A série é um pouco antiga, começou em 99, e mostra ainda uma NY 90’s. Notamos um pouco a diferença da época pelas roupas um pouco passadas dos personagens (as da Felicity na primeira temporada são peculiares, aliás) e pela falta do mundo de celulares de hoje em dia, fora isso é bem atemporal, são temas atuais e eu nem percebo a diferença de época.

Anyway, in my closet, I found this thing on my wall. It’s a list of all the people who lived in this room before me – it went back to 1968. Randall Clark… Melissa Stone… Keith Bradshaw… Patty Tagliabue… I mean these names, these people I never heard of… you know, I just started wondering. I wonder where they are today, you know? How much they remember of their freshman year? I wonder if they’re all still alive. – Felicity

O tom da série é melancólico, não sei explicar porquê. Ela não é triste, é real, tem muitos momentos engraçados, divertidos, mas a pegada dela tem uma certa melancolia, a fotografia, a trilha sonora, fora as gravações de Felicity para a amiga Sally, feitas em fita cassete com um gravador, eu AMAVA isso, pena que ao longo das temporadas vai sumindo.

A série

Felicity vai para NY seguir Ben, mas a série não se trata desse romance, pelo contrário, eles se tornam amigos e se afastam mais de uma vez. Ela também conhece Noel, um personagem muito carismático que se interessa por ela logo de cara, deixando ela bem dividida.

felicity, série felicity, resenha de séries, resenha felicity, felicity poter, felicity e noel, felicity e ben, felicity e megan, série jj abrams, felicity jj abrams

Completando a série temos a Meghan, a colega de quarto gótica e excêntrica que não simpatiza em nada com Feli, Elena que é super bem resolvida, Julie (que me irritou DEMAIS ao longo da série, mas muita gente gosta dela)… Sean, Richard, Javier, enfim, é uma série riquíssima em personagens, com assuntos interessantes e te prende de verdade.

Our best decisions, the ones that we never regret, come from listening to ourselves. – Sally

Eu nunca sinto as temporadas passarem quando assisto Felicity (e já assisti muitas vezes), e sempre termino com a sensação de que todos aqueles personagens fazem parte de mim de alguma forma. Separei algumas fotos do elenco da série, algumas da primeira abertura que é LINDA, e por elas dá pra ter uma noção da fotografia.

felicity, série felicity, resenha de séries, resenha felicity, felicity poter, felicity e noel, felicity e ben, felicity e megan, série jj abrams, felicity jj abrams

felicity, série felicity, resenha de séries, resenha felicity, felicity poter, felicity e noel, felicity e ben, felicity e megan, série jj abrams, felicity jj abrams

Vale a pena dar uma olhada também na bela abertura da primeira temporada da série.

Felicity é uma série que eu indico demais se você conseguir uma forma de assistir. Certamente você também vai adorar. Em breve farei um post para cada temporada da série. Aguarde!

E você, já assistiu Felicity? O que achou da série e personagens? Deixe seu comentário contando sua opinião! Nos indique também a sua série favorita.

Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *